Notícias
10/11/2017
Fórum discute desafios da acreditação em Qualidade nas instituições de saúde
Representantes de instituições e certificadoras evidenciaram a busca pela qualidade

Com o intuito de debater as expectativas e o reconhecimento das instituições quanto à qualidade dos serviços de saúde, a Fundação Pró-Rim promoveu o Fórum “Certificação de Qualidade para Instituições de Saúde”. O evento ocorreu no dia 09 de novembro, em comemoração ao Dia Mundial da Qualidade, no auditório da UniSociesc, em Joinville (SC) e marcou também a entrega do certificado de acreditação internacional QMentum à Fundação Pró-Rim.

Além de debater as soluções para a melhoria no atendimento das atividades e na segurança dos pacientes, tanto em instituições privadas como públicas. A programação do fórum teve a participação de representantes de institutos de acreditação nacional e internacional, de entidades e secretarias da saúde.

Para abordar o processo de acreditação e a implementação dos programas de gestão de qualidade e segurança das instituições de saúde estiveram presentes os representantes das entidades certificadoras no segmento da saúde, sendo Dr. Rubens José Covello, da IQG – Health Services Accreditation, responsável pela acreditação internacional Qmentum, e Dr. Fábio Motta, do Instituto para Planejamento e Pesquisa para Acreditação de Serviços de Saúde – IPASS, avaliadora da certificação em Qualidade em Serviços da Organização Nacional de Acreditação - ONA.

O presidente da Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante – ABCDT e da Federação dos Hospitais do Estado de São Paulo – FEHOESP, o médico nefrologista Dr. Yussif Ali Mere Jr abordou em palestra como as organizações dos modelos assistenciais podem influenciar na qualidade e no resultado nos serviços de saúde.

O paciente no centro das decisões

Entre os assuntos abordados pelo Dr. Rubens Covello, CEO do IQG – Health Services Accreditation, estão a proposta do modelo assistencial do processo de acreditação e a visão de futuro das instituições certificadas. Para o médico, as instituições de saúde que buscam a melhoria e a qualidade nos serviços devem cada vez mais ouvir o paciente, sobre toda a jornada de atendimento e de assistência.

A certificação internacional QMentum, principal selo de acreditação da IQG e processo exemplo de acreditação, tem como objetivo introduzir a gestão da qualidade como ferramenta permanente de aprimoramentos; buscar maior eficiência e efetividade no atendimento, estimular a organização em seus esforços de melhorias da qualidade e resultando na segurança do paciente.

“A acreditação propõe sair do modelo atual de médico hegemônico produtor de procedimentos, que é o modelo assistencial centrado na doença, para um modelo assistencial centrado no paciente, baseado na prevenção e respondendo as necessidades clínicas”, acrescentou o Dr. Rubens.

O médico que trouxe o conceito de acreditação para o Brasil há mais de 15 anos, enfatizou que a certificação busca despertar a “inteligência epidemiológica” das instituições para o cuidado centrado no paciente. “Esse processo é um movimento disruptivo com foco na melhoria da prática clínica e na revisão do modelo de gestão”, enfatizou o doutor sobre os desafios da certificação.

Expectativa de vida pode prejudicar o atendimento

O médico nefrologista Dr. Yussif Ali Mere, presidente da Associação Brasileira dos Centros de Diálise e Transplante – ABCDT e da Federação dos Hospitais do Estado de São Paulo – FEHOESP, apresentou a palestra “O modelo assistencial pode influenciar na qualidade e nos resultados da saúde”.

Além de apresentar os números do mercado de saúde brasileiro, o qual recebe o investimento de apenas 10% do PIB, correspondendo a R$ 550 bilhões; o médico enfatizou principalmente os desafios do setor de nefrologia no país. O aumento da expectativa de vida está entre uma das preocupações dos especialistas, o que representa um maior percentual de idosos em diálise crônica.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, até o ano de 2030 estima-se o crescimento de 50% de aumento das doenças crônicas devido ao envelhecimento da população e fatores de risco como obesidade, estresse e sedentarismo. O que contribui também para o crescimento de casos de doenças renais crônicas em pessoas jovens, outro fator que preocupa o setor.

O médico apontou entre as soluções para o futuro do setor de nefrologia, a prevenção e educação da população sobre as doenças renais crônicas, e a criação do Sistema Nacional de Saúde, que contemplaria a qualidade, acesso, financiamento, universalidade e integralidade entre as instituições e governos.

Mudança de cultura necessária

O presidente do Instituto para Planejamento e Pesquisa para Acreditação de Serviços de Saúde – IPASS, Dr. Fábio Araujo Motta apresentou no evento a palestra “O papel da liderança na construção de uma organização segura”.

Durante o painel foram apresentadas visões para transformar a cultura das instituições de saúde com relação a segurança dos pacientes e também, de seus funcionários. “O alcance das melhorias deveria ser mais efetiva, mas é um processo lento, que depende principalmente da liderança das instituições”, apresentou Motta.

O infectologista apresentou os conceitos transformadores para a cultura de segurança nas instituições de saúde, os quais são a transparência, o engajamento do consumidor, os cuidados integrados, a recuperação da alegria e do significado do trabalho, e a reforma em educação médica. “Na área da saúde isso significa uma mudança muito grande no modelo de trabalho que viemos desenvolvendo ao longo destes anos”, comentou o Dr. Fábio.

Para o presidente do IPASS, as instituições devem reconhecer que a segurança tem que ser constante. “A busca pela qualidade e segurança do paciente passa pelo caminho da ciência, onde não há limites para isso”, conclui Motta.

A programação final do evento apresentou uma mesa-redonda sobre “A expectativa e o reconhecimento da sociedade quanto à qualidade dos serviços das instituições de saúde”, com a participação do secretário estadual da saúde, Dr. Murillo Capella, do diretor presidente da Unimed Joinville, Dr. Enio Rieger e do Dr. Rubens José Covello (IQG), sendo mediada por Márcio Ferri, diretor executivo do Núcleo de Qualidade da ACIJ.

Entre as questões levantadas no debate, estão a falta de investimento na área pública para a certificação das instituições, a transparência nos procedimentos e a melhoria contínua para a qualidade e a segurança dos pacientes.

Entrega de Certificação Internacional

Ao final do Fórum, a Fundação Pró-Rim recebeu o certificado internacional QMentum pelas mãos do Dr. Rubens José Covello, do IQG – Health Services Accreditation. Tornando-se a primeira instituição de nefrologia no mundo a alcançar a qualificação da Accreditation Canadá International. A acreditação em nível Diamante confirma a excelência em segurança para o paciente pela qualidade na área da assistência à saúde em todos os serviços oferecidos pela Pró-Rim.

O evento foi uma realização da Fundação Pró-Rim em parceria com o Núcleo de Qualidade da ACIJ, IQG – Health Services Accreditation e UniSociesc.






Contribua!
Diga SIM à vida
Saiba como ajudar a Fundação Pró-Rim a garantir um tratamento digno e eficiente aos pacientes renais.
Diga Sim! Faça sua contribuição
Pró Rim em números
Os números comprovam a excelência de nossos serviços e a busca constante pela qualidade.

  • Fístulas: 157 em 2016
  • 3.958 alunos formados em todos os cursos do IPREPS até dezembro de 2016

  • Pela 8ª vez consecutiva entre as 150 melhores empresas para trabalhar - Revista Você S/A.
  • Pacientes em CAPD (Diálise Peritoneal Ambulatorial Contínua): 80 em 2016 (64 em Santa Catarina e 16 em Tocantins).

 

Receba Novidades

Cadastro realizado!

Central de Atendimento

 
Unidade Joinville
Rua Xavier Arp, nº 15 Boa Vista
+55 (47) 3431-3800

Redes Sociais


Copyright 2014 - Fundação Pró Rim Mapa do site
 asdas